Skip to content

Saiba Como Ter Uma Revenda de Gás

Você está pensando em abrir uma revenda de gás e não sabe por onde começar? Ou o que é necessário para entrar nesse negócio? Então esse artigo foi feito pra você!




Aqui abordaremos mais sobre esse ramo estável da economia que pode ser muito lucrativo se utilizado da maneira correta.

Nesse artigo você também irá encontrar informações a respeito dos impostos sobre as revendas de gás. E também explicações sobre como é possível ser MEI e o que é isso por meio da revenda.

Revenda de Gás de Cozinha
Revenda de Gás de Cozinha


Por último, mas não menos importante, explicaremos passo a passo de como abrir sua própria revenda de gás. Fique atento!



Revenda de Gás é Lucrativo?

O GLP, sigla para Gás Liquefeito de Petróleo, (popularmente conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha) é um produto que foi proposto em 1911 e, desde então, jamais foi completamente substituído.

Isso se deve ao fato de que sua queima não gera uma alta emissão de gases poluentes e tóxicos.

Por essas razões, o GLP está presente na grande maioria das casas brasileiras. Visto que a demanda é bastante alta tanto em aplicações residenciais, quanto em comerciais e industriais.




Ou seja, é um mercado estável. Além disso, o gás de cozinha é um produto de primeira necessidade, o que o torna um artigo de saída constante.

Esses fatores fazem com que a revenda de gás de cozinha seja uma atividade lucrativa. Desde que a pessoa realizando essa atividade conte com bastante perseverança. E também, pesquisar a fundo os preços e condições para a venda, como por exemplo:

Quantas distribuidoras desse produto existem na cidade em que ela vive, como é a procura, qual a melhor empresa de gás para se associar e mais temas que abordaremos nos tópicos a seguir.

Revenda de Gás de Cozinha: Posso Ser MEI?

Muitas pessoas entram no ramo de revenda de gás buscando tornarem-se ou crescerem como empreendedoras. Por isso, há quem se pergunte se é possível tornar-se MEI por meio desta atividade.

Contextualizando: MEI é a sigla para microempreendedor individual. Para ser considerado MEI é preciso faturar até R$81.000,00 por ano, não ter participação como sócio ou titular em outra empresa e ter, no máximo, apenas um empregado que receba um salário mínimo ou o piso da categoria.

Além disso, quem é considerado MEI é enquadrado no Simples Nacional, um regime tributário diferenciado e simplificado, e tem isenção de tributos federais como imposto de renda, PIS, IPI, Cofins e CSLL.

Se você e seu negócio de revenda de gás cumprem com os requisitos necessários para tornar-se MEI, é possível fazê-lo por meio das instruções contidas nesse link: https://www.sebraepr.com.br/mei-microempreendedor-individual/quero-ser-mei/

Quais os Impostos Pagos Por Uma Revenda de Gás?

Os impostos pagos por uma revenda de gás variam de acordo com o estado em que esta se localiza. A seguir daremos exemplos da tributação de alguns estados, os demais não citados aqui podem ser conferidos no site da Sindigas, na seção de estatística.

Em São Paulo, por exemplo, um botijão de 13 quilos paga em reais:

  • ICMS: R$8,17
  • PIS/COFINS: R$2,18
  • TOTAL: R$10,35

No Rio de Janeiro, porém, esse mesmo botijão de 13 quilos contribui com impostos:

  • ICMS: R$8,67
  • PIS/COFINS: R$2,18
  • TOTAL: R$10,85

Já na Bahia, os impostos sobre esse botijão de 13 quilos são:

  • ICMS: R$7,45
  • PIS/COFINS: R$2,18
  • TOTAL: R$9,63

Por último, no estado de Santa Catarina os impostos sobre um botijão de 13 quilos são de:

  • ICMS: R$8,40
  • PIS/COFINS: R$2,18
  • TOTAL: R$10,58

Quero Abrir Uma Revenda de Gás, Passo a Passo Para Começar!

Se você já decidiu abrir uma revenda de gás, porém ainda não sabe ao certo por onde começar vamos explicar passo a passo do processo!

Primeiro, é preciso averiguar se você tem onde armazenar o gás, que é um produto delicado e requer cuidados. Dependendo da demanda, um grande galpão ou um depósito médio podem ser suficientes. Porém é preciso que haja uma divisão de duas partes: uma para os botijões vazios e outra para estoque dos botijões de gás cheios.

Também é necessário que haja uma parte administrativa com computador, telefone e outros utensílios que facilitem a logística na área de atendimento ao cliente.

Seu imóvel tem que estar legalizado e em ordem junto aos órgãos públicos e municipais.

Depois, é preciso entrar em contato com as grandes marcas de distribuição já consolidadas no mercado (Ultragaz, Liquigas, Copagaz, etc). Além de  estudar seus históricos e condições, para certificar-se de estar entregando o melhor para seus clientes e obtendo a maior quantidade de vantagens.

Então, é necessário provar ao governo que existem condições adequadas para o armazenamento e transporte do gás sem causar riscos para a saúde. (nem a sua nem a das pessoas ao redor). Atender a esse padrão de qualidade é essencial para conferir ao seu negócio segurança e credibilidade.

Por fim, não se esqueça de pesquisar o preço das distribuidoras concorrentes na sua cidade e tentar, ao máximo, oferecer o preço mais baixo do mercado.

Para se manter ainda mais antenado no assunto e obter mais detalhes acesse no site → Como Revender, e confira o vídeo a seguir sobre revenda de gás: